Covid-19: Mais AVC, enfartes, amputações e distúrbios mentais em Cabo Verde - Ordem dos Médicos Cabo-Verdianos

06 de agosto de 2022

A+ A-

O Bastonário da Ordem dos Médicos Cabo-Verdianos, Danielson Veiga,  afirmou que  Cabo Verde regista um aumento de Acidentes Vasculares Cerebrais, AVC, enfartes, amputações em diabéticos e distúrbios emocionais devido ao afastamento dos serviços de saúde durante a pandemia de covid-19. Danielson Veiga fez estas declarações, à Agência Lusa, durante a sua passagem por Lisboa, onde participou em sessões de formação cirúrgica e manteve contactos com parceiros da Ordem.

Segundo o Bastonário da Ordem dos Médicos de Cabo Verde este atraso na assistência médica e medicamentosa mostra agora o seu impacto na saúde, com um “aumento da mortalidade” resultante de mais casos de varias doenças. 

Danielson Veiga disse que a  pandemia de covid-19 teve “um impacto muito negativo em Cabo Verde, não só a nivel da  saúde, como da economia. As consequências desta resposta de emergência ainda se estão a sentir, até porque “a pandemia ainda não acabou”, garantiu o bastonario , para quem,  o  agravamento das condições de saúde também se deveu à falta de medicamentos, pois a sua venda dependia de receitas,  e a ida aos serviços de saúde diminuiu muito durante a pandemia.

Nesta “fase de recuperação”, Cabo Verde congratula-se com a forma como geriu a vacinação, constando do “top 10 dos países africanos com boa cobertura de vacinação”, observou o bastonário da Ordem dos Médicos Cabo-Verdianos, onde estão inscritos 650 profissionais, dos quais 400 no ativo.

Veiga citou as dificuldades enfrentadas por Cabo Verde a nivel dos transportes que pode poem em causa as evacuações e aponta exembplo de situações em que uma pessoa não foi diagnosticada a tempo com uma hemorragia interna numa das ilhas” e foi transportado de barco, acabando por morrer no caminho.

Os casos mais graves são atendidos via evacuação médica, sobretudo para Portugal, dependendo para isso de transporte aéreo, uma área em que Cabo Verde tem registado sucessivas dificuldades nos últimos tempos, agudizadas com a pandemia de covid-19.
 

Artigos Relacionados