Mundial andebol: maioria da caravana já viajou. Dois jogadores mantêm-se no Egito, positivos à Covid-19

22 de janeiro de 2021

[foto: IHF]
A+ A-

Dezoito dos 21 elementos que compunham a caravana da seleção nacional de andebol no Mundial, já deixaram o Egito.

Retidos naquele país continuam dois jogadores por se manterem positivos à Covid-19. A acompanhá-los está o presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol, Nelson Martins, que fez o ponto de situação em entrevista ao Jornal do Desporto da RCV.

“Depois de termos mudado para o hotel de triagem para a Covid-19, toda a gente foi submetida a testes e apenas dois deram positivo. Todos os restantes, por terem seus resultados negativos, puderam viajar e os dois jogadores que ainda continuam positivo tiveram de ficar. Eu, enquanto presidente da Federação, tive de ficar aqui com eles. Estamos aqui, à espera para quando tiverem resultados negativos, pudermos marcar a viagem”, explicou.

Dois jogadores da seleção nacional de andebol continuam no Egipto, à espera de recuperaram da Covid-19 para poderem deixar aquele país.

Cabo Verde, recorde-se, estreou-se no campeonato do Mundo de Andebol no passado dia 15 de Janeiro, frente à Hungria. Nos dias seguintes, deveria jogar com Alemanha e Uruguai, mas os sucessivos casos de Covid-19 entre os jogadores obrigou à desistência da equipa nacional do Mundial.


Benvindo Neves / RCV

Reportagem RCV com jornalista Benvindo Neves


Artigos Relacionados