Cabo Verde Telecom procedeu, hoje, à amarração do Ellalink

18 de fevereiro de 2021

Momento da amarração do Ellalink, na praia de Portinho, na cidade da Praia
A+ A-

O cabo submarino de fibra óptica Ellalink vai proporcionar a Cabo Verde, uma capacidade de tráfego de 600 gigabits para Europa e Brasil, com potencial de até 12 terrabits, incluindo a região da CEDEAO, para a qual a operadora planeia lançar, em parceria com uma empresa do Senegal, ainda este ano, mais um cabo, designado Share.

A partir de Junho, o Ellalink substituirá o atual cabo Atlantis II, juntando-se ao cabo WACS, ambos geridos pela operadora de telecomunicações.

Apesar deste processo de amarração, a comunicação não será efetivada ainda, isto porque o cabo, que já passou pela Europa, deve ser concluído no Brasil/continente americano. A ativação dos serviços de Internet, a partir do Ellalink, só está prevista para o mês de Junho.

Para a CVTelecom, este processo é um passo marcante para a comunicação em Cabo Verde, pois irá reforçar a conectividade do país e é o primeiro passo no hub tecnológico do arquipélago.

O acto ocorreu na Praia do Portinho, na capital do país, com apoio do barco CS Ile de Sein, proveniente da Europa.


RTC Multimédia
Disponibilização online (Estagiária - com supervisão)