UCID indignado com a detenção do advogado Amadeu Oliveira

22 de fevereiro de 2021

António Monteiro, presidente da UCID. [foto: Inforpress]
A+ A-

A UCID, manifestou ontem a sua indignação pela detenção no sábado, na cidade da Praia do advogado Amadeu Oliveira.
Em conferência de imprensa na manhã de domingo, o presidente da União Cabo-Verdiana Independente e Democrática, António Monteiro, disse que tudo indicava que Amadeu Oliveira iria comparecer no julgamento de hoje, e por esta razão não havia motivo para a sua detenção.
Por este motivo a UCID, exige que seja colocado um ponto final na detenção do Advogado Amadeu Oliveira, para que o julgamento possa decorrer com tranquilidade.

O advogado Amadeu Oliveira foi detido no final da tarde de ontem, na Cidade da Praia, pela Polícia Nacional, e encontra-se na Direcção Central de Investigação Criminal, e deverá começar a ser julgado amanhã.

O advogado é acusado pelo Ministério Público de 14 crimes de ofensa e injúria contra os juízes do Supremo Tribunal de Justiça, Benfeito Mosso Ramos e Fátima Coronel, a quem vem apelidando de “gatunos, falsificadores e aldrabãozecos”.
Em finais de Janeiro foi emitido um mandado de captura e detenção de Amadeu Oliveira, que tinha recusado comparecer nos dias 6, 7 e 8 de Janeiro ao julgamento.

No dia 03 de Fevereiro o advogado tinha dito, em declarações à RCV, que ainda não tinha decidido se iria comparecer ao julgamento, por considerar que o quarto juízo-crime do Tribunal da Praia, encarregue do seu julgamento, é incompetente para o julgar nesse processo.

O julgamento de Amadeu Oliveira é hoje, pelas 8h30, na cidade da Praia.



Artigos Relacionados