Presidente da Federação Cabo-verdiana de Ginástica não compreende suspensão das actividades dessa modalidade

06 de maio de 2021

A+ A-

A presidente da Federação Cabo-verdiana de Ginástica não entende a inclusão da modalidade na medida do Governo que suspende as actividades desportivas no país.

Lizandra Varela considera mínima a contribuição da Ginástica para o aumento de casos de Covid-19.

Numa altura em que se torna preocupante o aumento de número de casos da doença em todas as ilhas, Lizandra Varela acha que seria sensato que as federações fossem consultas aquando desta decisão do Governo e não acredita que uma modalidade essencialmente individual possa contribuir para a proliferação de contágios.

A responsável federativa conta que, aquando da retoma das actividades desportivas, em janeiro, a Federação e as Associações já seguiam todas as orientações emanadas pelas autoridades sanitárias. 

E neste sentido, Lizandra Varela mostra dúvidas quanto à realização das provas nacionais deste ano e mesmo da participação de Cabo Verde no Campeonato Africano de Ginástica agendado para Março de 2022.

Federação Cabo-verdiana de Ginástica não concorda com a suspensão dos treinos das atletas que estava a preparar para participar este ano nos Campeonatos Nacionais da modalidade e ainda para as provas africanas previstas para 2022.



Artigos Relacionados