Halterofilismo: Presidente FCH classifica de “assertiva” medida de suspenção do desporto

07 de maio de 2021

A+ A-

A FCH, Federação Cabo-verdiana de Halterofilismo, classifica de assertiva a medida do Governo que encerra todas as instalações desportivas e que, consequentemente, proíbe a prática das actividades no país. O presidente da entidade ressalva que a decisão só será positiva se for para proteger os atletas e dirigentes do vírus da Covid-19.

O mais importante, segundo Bino Santos, é salvaguardar a saúde das pessoas, tentar controlar, e diminuir o máximo a possibilidade de contágio. Entretanto, como desde a retoma, algumas modalidades já estariam a meio da respectivas competições, o responsável considera que deveria haver diálogo entre o Governo e as federações.

O líder da entidade que gere o Halterofilismo em Cabo Verde garante que, assim que as autoridades entenderem, já têm criadas todas as condições para o regresso das provas regionais e nacionais.

Depois do Nacional de Powerlifting, conta Bino Santos que, a Federação Cabo-verdiana de Halterofilismo pretende realizar, ainda este ano, as competições de Fisioculturismo e de The Strong Men. Mas ainda há outras novidades para 2021.

No passado dia 30 de abril, o Governo determinou  o encerramento de todas as instalações desportivas, proibindo também a prática da atividade, por um período de 30 dias, na sequência da Situação de Calamidade decretada em todas as ilhas, exceto a ilha Brava.