Mãe da adolescente violada e do irmão de 9 anos obrigado a assistir ao crime pede apoio do Estado para regressar a seu país de origem

17 de junho de 2021

A+ A-

O crime de violação sexual da adolescente de 14 anos no bairro de Safende faz hoje precisamente um mês. E a família desconhece o andamento das investigações para descobrir os culpados com a agravante de terem obrigado o irmão de 9 anos a assistir ao crime. A mãe reclama apoio do Estado para recomeçar a vida fora do país.

Um mês após a alegada agressão sexual, as duas crianças continuam sob os cuidados do ICCA, Instituto Caboverdiano da Criança e do Adolescente. A mãe diz desconhecer o rumo das investigações judiciais.  

A adolescente de 14 anos terá sido alvo de abuso sexual supostamente por dois homens no bairro de Safende na cidade da Praia. O irmão, de 9 anos, obrigado a presenciar o ato. 

A mãe, Jacinta da Veiga, revela que toda a família está traumatizada e atormentada com o caso. 

A progenitora quer regressar a São Tomé e Príncipe, seu país de origem, para fugir ao estigma a que tem sido alvo,  e pede apoio do Estado para recomeçar a vida longe de Cabo Verde. 

A mãe da adolescente e da criança de 9 anos desabafa que já não é possível continuar a viver esse calvário. 
A presidente do ICCA, Maria Livramento Silva, assegura que o caso está sob investigação.

Um mês após o sequestro e abuso sexual, as duas crianças vítimas continuam sob custódia do ICCA, com sinais de trauma. 

A mãe desconhece o rumo das investigações e pede apoio do Estado para regressar a São Tomé e Príncipe, depois de, em 2009, ter escolhido Cabo Verde para viver.